ITÁLIA - ANO DE 1452

Não se pode lutar contra a fé nem tentar usurpá-la. Os poderes divinos são fortes o bastante para impedir.

Fiel Pelicano

No Alto Val Susa, em Exilles, as tropas de Renato D’Anjou lutaram contra as milícias do duque

Ludovico de Savoia que saquearam o vilarejo e entraram na igreja.       

 

Um dos soldados da milícia forçou a porta do sacrário e roubou o ostensório com a Hóstia Consagrada; envolvendo

o furto em uma bolsa e montando em um jumento dirigiu-se para a cidade de Turim.

 

FOTO2

 

Na praça principal, o jumento empacou e caiu. Nesse instante o ostensório se levantou pelos ares,

com grande esplendor e com raios que pareciam os do sol.

 

Chamaram então o bispo Ludovico, que se dirigiu à praça acompanhado por um cortejo formado pelo povo e pelo clero,  ao chegar ao local, se prostrou em adoração e rezou essas palavras dos discípulos de Emaús:

“Permanece conosco Senhor!” Naquele instante, outro milagre ocorreu: o ostensório caiu no chão,

deixando livre  a Hóstia Consagrada  que reluzia como o sol.

 

FOTO1

 

O bispo diante dos fatos, pediu que levassem à ele um cálice. Dentro do cálice, desceu a Hóstia Consagrada

que foi levada com grande solenidade para a catedral.

 

FOTO3

 

Fiel Pelicano
Faça seu pedido de oração

INTERCESSÃO ON LINE

FAÇA SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Fiel Pelicano