ESPANHA - ANO DE 1239

Seis Hóstias Consagradas por um padre desapareceram durante uma batalha
e deixaram em seu lugar seis manchas de sangue no Corporal.

Fiel Pelicano

 

FOTO1

Em 1239 as cidades cristãs de Daroca, Teruel e Catalayud (em Aragão)

aliaram-se para reconquistar o castelo de Chio Luchente.

 

O capelão, o padre Mateo Martinez de Daroca estava celebrando a Santa Missa antes da batalha na qual tinha consagrado seis Hóstias destinadas à Comunhão dos comandantes que conduziam as tropas.

 

Um ataque repentino do inimigo obrigou o capelão a suspender imediatamente a Missa, a envolver as Partículas consagradas

no Corporal e a esconde-las debaixo de uma pedra. As tropas inimigas bateram em retirada!

 

FOTO2

 

Os comandantes pediram a Comunhão ao sacerdote para agradecer a vitória. Dom Mateo foi ao lugar onde tinha escondido o Corporal e encontrou as Hóstias ensopadas de Sangue. Os comandantes interpretaram aquele acontecimento

como um grande sinal de predileção de Deus; comungaram e amarraram o Corporal manchado de Sangue

na ponta de uma lança e fizeram um estandarte.

 

FOTO3

 

Numa batalha contra os Mouros, portaram aquele estandarte e reconquistaram o castelo de Chio,

obtendo uma esplêndida vitória.

O mérito desse triunfo foi atribuído ao Milagre Eucarístico. Mas, os seis comandantes vinham de diferentes regiões

da Espanha e todos sustentavam que o Corporal deveria ir à própria cidade.

 

Três vezes a cidade de Daroca foi escolhida para ser o lugar de custodia do Milagre,

mas depois de várias discussões se propôs um acordo:

o Corporal seria colocado no dorso de uma mula que perambularia livremente; a cidade onde a mula se detivesse seria a

escolhida por Deus para custodiar o Santo Corporal. A mula vagou por 12 dias percorrendo 200 milhas,

até que, extenuada, parou diante da igreja de São Marcos em Daroca.

 

FOTO4

 

Fiel Pelicano
Faça seu pedido de oração

INTERCESSÃO ON LINE

FAÇA SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Fiel Pelicano